Envie um Whatsapp
Ligue Agora

A Cirurgia de Correção Cicatricial tem como objetivo minimizar a marca da cicatriz, deixando-a mais uniforme com o tom de pele e a textura circundante.

Existem diferentes técnicas de correção de cicatriz, mas antes de buscar um procedimento é importante entender a diferença entre cada uma delas, pois a técnica escolhida pelo profissional leva em conta o tipo, grau e profundidade da cicatriz.

Entendendo as Cicatrizes e suas diferenças

Além das cicatrizes mais sutis como as causadas por alergias, ferimentos leves, acnes e que não costumam causar nenhum desconforto, podem ocorrer:

Hipertróficas

Formadas pela acumulação de tecido cicatricial que se desenvolve no local da cicatrização. Podem ser, na maioria das vezes altas, vermelhas e desconfortáveis.

Quelóides

Maiores que as cicatrizes hipertróficas, podem ser dolorosas ou com prurido e, também, enrugar. Geralmente se desenvolvem onde há pouco tecido subjacente de gordura, como no pescoço, rosto, orelhas, peito e nos ombros.

Contraturas

São cicatrizes que podem restringir o movimento devido à junção da pele e do tecido subjacente durante cicatrização. Ocorrem normalmente quando há uma grande perda de tecido, como após uma queimadura.

Conhecendo as técnicas de Correção de Cicatriz

Tratamentos tópicos como géis, fitas ou compressão externa podem ser indicados para auxiliar no fechamento das feridas, na cicatrização ou para diminuir a produção de pigmento irregular. Podendo ser usados para cicatrizes superficiais existentes e descoloração, ajudam na cicatrização dos procedimentos de correção da cicatriz.

Os injetáveis são mais utilizados para preencher cicatrizes reduzidas e sua aplicação deve ser repetida algumas vezes para manter os resultados.

Uma das técnicas de terapia de injeção é usar esteroides baseados em compostos para reduzir a formação de colágeno, podendo alterar a aparência, tamanho e textura do tecido.

Os tratamentos de superfície são mais utilizados, pois possuem a vantagem de suavizar irregularidades e reduzir pigmentação irregular.

Além disso, é um meio controlado de remoção mecânica das camadas superiores da pele ou alteração da natureza do tecido.

Esses tratamentos incluem: dermoabrasão, laser ou terapia leve, soluções de peeling químico e agentes clareadores da pele.

Pós Operatório da Correção de Cicatriz

Nos primeiros dias, a área tratada pode apresentar inchaço, descoloração e certo desconforto, podendo durar até 2 semanas. O processo de cicatrização dependerá da técnica utilizada, sendo comum que perdure por algumas semanas.

O resultado final pode levar um tempo para aparecer e, a nova cicatriz, um ano para cicatrizar novamente.

O que devo saber antes de passar pelo procedimento de Correção de Cicatriz?

O procedimento pode ser realizado em qualquer idade e é indicado para pessoas fisicamente saudáveis.

Deve ser realizado em pessoas não fumantes e sem nenhuma doença de pele ativa na área a ser tratada e o especialista poderá solicitar histórico médico, uso atual de medicamentos e cirurgias prévias.

Além de avaliar o seu estado geral de saúde, o especialista poderá solicitar fotos para prontuário médico e discutirá todas as opções, indicações e probabilidades.

É válido ressaltar a importância de passar com um profissional com histórico na área de Cicatriz e registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Fábio Saito

Cirurgião Plástico com formação pela USP e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Sócio Diretor da Essere Clínica Médica, apreciador de um bom café e de bons momentos da vida. No Insta você pode mandar DM no @fabiosaitocirurgiaplastica