Envie um Whatsapp
Ligue Agora

Recentemente o FDA (Agência Reguladora Americana) liberou uma atualização em suas diretrizes relativas a uma doença rara, relacionada aos Implantes Mamários. Trata-se do Linfoma Anaplásico de Celulas Grandes Associado à Implantes Mamários (LACG-AIM, BIA-ALCL em ingles)

Mas há motivo para pânico?
Saiba um pouco mais sobre o assunto:

O que é o Linfoma Anaplásico de Celulas Grandes Associado à Implantes Mamários (LACG-AIM) ?

  • O LACG-AIM é um tipo muito raro de câncer.
  • Geralmente se apresenta com inchaço da mama (coleção líquida ou seroma), normalmente 3 a 14 anos após a operação de colocação do implante mamário.
  • Menos comum, o LACG-AIM pode se apresentar como nódulo na mama ou nódulo na axila.
  • Se notar algum destes problemas (inchaço ou nódulo), ou tiver quaisquer outras preocupações com os seus implantes, busque orientação do cirurgião plástico.
  • A maioria dos casos de LACG-AIM é curável, e tem bom prognóstico com a cirurgia de retirada do implante e da cápsula que o envolve.

Qual é o risco?

Com base nos dados atuais, não é possível fornecer uma estimativa exata do risco. Porém, estima-se algo entre 1:1000 e 1:10000. Com base nos dados atualmente disponíveis, a maioria (95%) dos casos de LACG-AIM ocorrem entre 3 e 14 anos após o implante.

Os implantes devem ser removidos?

  • Como LACG-AIM é raro, os especialistas não recomendam a remoção de implantes mamários para mulheres que não têm problemas com o implante.
  • As recomendações do FDA para a cirurgia de aumento mamário permanecem exatamente as mesmas.
  • Se estiver preocupada, discuta as suas opções com o seu médico.

Como é diagnosticado o Linfoma Anaplásico de Células Grandes Associado à Implantes Mamários?

  • No caso de inchaço, aumento do tamanho, ou assimetrias muito grandes após 1 ano de colocação do implante, o médico deverá solicitar um exame de ultrassonografia das mamas para observar se há coleção de fluidos.
    Se houver fluido, esse material deverá ser removido e enviado ao laboratório para análise. A maioria das coleções de fluidos não são LACG-AIM, mas o teste de laboratório será capaz de dizer com certeza.
  • As mamografias não são úteis para diagnosticar LACG-AIM.

Outras investigações, como Ressonância Magnética ou Tomografia podem ser solicitadas se a análise laboratorial do líquido confirmar o diagnóstico de LACG-AIM.

As mulheres com implantes devem ser rastreadas para LACG-AIM?

  • Não existe nenhuma recomendação diferente do que é realizado habitualmente.
  • Se notar inchaço, edema ou nódulos em uma ou ambas as mamas, procure aconselhamento médico.

Algumas mulheres apresentam risco maior de LACG-AIM do que outras?

  • O LACG-AIM pode se desenvolver independente de o implante ter sido inserido por razões estéticas ou nos casos de reconstrução da mama após o câncer de mama.
  • O LACG-AIM pode ocorrer com implantes preenchidos com soro fisiológico e gel de silicone.
  • O LACG-AIM pode ocorrer com implantes lisos ou texturizados.
  • O LACG-AIM pode ocorrer com implantes de qualquer marca ou fabricante.

Qual é o prognóstico e tratamento do LACG-AIM associado ao implante mamário?

  • A maioria dos casos é curada pela remoção do implante e da cápsula em torno do implante.
  • Nos casos onde há a presença de nódulos o tratamento pode envolver quimioterapia ou radioterapia.
  • O tratamento do LACG-AIM é multidisciplinar, e os os pacientes devem ser encaminhados para a avaliação de um cirurgião plástico experiente com implantes mamários e acompanhamento com hematologista especializado em linfoma, para avaliação inicial e seguimento.
Fábio Saito

Cirurgião Plástico com formação pela USP e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Sócio Diretor da Essere Clínica Médica, apreciador de um bom café e de bons momentos da vida. No Insta você pode mandar DM no @fabiosaitocirurgiaplastica