Envie um Whatsapp
Ligue Agora

A orelha de abano não causa somente um desconforto estético, afetando também o emocional e a qualidade de vida da criança. Existem algumas técnicas que corrigem a condição, dentre elas, a que utiliza Molde de Silicone.

Uma novidade no campo da Cirurgia Plástica, a técnica que utiliza o Molde de Silicone pode produzir resultados satisfatórios, resolvendo a orelha de abano e devolvendo a criança a autoestima.

O que causa a Orelha de Abano?

Este tipo de deformidade é comum em recém-nascidos e em 30% dos casos, a resolução acontece naturalmente. A explicação mais plausível é que a orelha de abano ocorre por predisposição genética: quando os pais possuem a deformidade, a criança tem mais chances de também possuir.

Molde de Silicone: Por quê é uma Boa Opção?

Geralmente a Orelha de Abano é resolvida por meio de intervenções cirúrgicas, entre elas a Otoplastia, porém essas intervenções só são permitidas a partir dos 7 anos de idade, e, em alguns casos, somente na idade adulta. Esse fator prolonga o desconforto e pode causar ainda mais danos emocionais.

No primeiro mês, a cartilagem – estrutura que dá forma as orelhas – ainda é bem flexível, possibilitando uma modelagem mais eficaz, tornando o molde uma opção mais viável.

Como Funciona o Tratamento?

O tratamento leva de 4 a 6 semanas, já se iniciando nas primeiras semanas de vida, não há uma agressão cirúrgica, o que torna o tratamento mais simples. Durante este período não é permitido lavar a cabeça do bebê.

Segundo estudo publicado na revista Plastic and Reconstructive Surgery, foi realizado um teste com 488 pacientes com deformidade na orelha e destes, 98% obtiveram melhoras com o molde. Os resultados satisfatórios aparecem em até três semanas, após esse período, as chances de sucesso são reduzidas.

Outra opção para a Orelha de Abano: a Otoplastia

A Otoplastia é a cirurgia de correção mais conhecida, porém é um pouco mais invasiva do que o molde. Através de diferentes técnicas, o procedimento proporciona resultados satisfatórios.

Após sedação, é realizada uma incisão atrás da orelha, na região da dobra natural da pele. Em seguida, o excesso de pele é removido e o ligamento da cartilagem é feito, deixando-a mais flexível. Dependendo da queixa do paciente, é realizada também a retirada da cartilagem para redução do tamanho da orelha.

Correção da Orelha de Abano

Independente da opção desejada, escolha sempre um cirurgião de confiança e verifique se ele é registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Pesquisar é conhecer!

Alguma dúvida? Deixe seu comentário!

Fábio Saito

Cirurgião Plástico com formação pela USP e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Sócio Diretor da Essere Clínica Médica, apreciador de um bom café e de bons momentos da vida. No Insta você pode mandar DM no @fabiosaitocirurgiaplastica